Samba no pé

         Quem não gosta de samba, bom sujeito não é. E no Gloria, ninguém é ruim da cabeça ou doente do pé. Não é à toa que as paredes do bar estão todas decoradas com fotos e capas de discos das grandes estrelas do samba, da MPB, do jazz e da boa música em geral. Uma viagem no tempo e na história da música e do nosso País.

         Bar de espírito carioca, o Gloria é o principal reduto do samba em Goiânia. Lançou moda e virou referência. E aqui, samba é samba mesmo, de raiz, dos morros do Rio de Janeiro, das praias de Dorival Caymmi, das noites de Adoniran Barbosa, das melodias e poesia de Cartola, Noel Rosa, Assis Valente, Ataulfo Alves, Candeia, Donga, Nelson Cavaquinho, Bezerra da Silva, Moreira da Silva, João Nogueira, Paulinho da Viola, Chico Buarque e tantos outros mestres.

         O samba é romance, é fantasia, é sentimento, é alegria. E no Gloria, as rodas de samba são as mais animadas e concorridas da cidade. Nos fins-de-semana, o lema é sempre samba, suor echopp, o melhor da cidade! Aos sábados, o bar coloca tempero no feijão e esquenta também o pandeiro na tradicional combinação samba e feijoada, que ferve e agita o Gloria sempre a partir das 14 horas. Já aos domingos, a noite é de gafieira, com o cavaquinho comendo solto e os pés-de-valsa rodopiando pelo salão a partir das 19 horas.

         E como cantaria o poeta, o Gloria é o samba, a voz do morro, o rei do terreiro, sim senhor. E mostra ao mundo que tem valor! O Gloria é natural de Goiânia, com espírito do Rio de Janeiro, e leva a alegria a milhões de brasileiros. Salve o samba, queremos samba. Salve o Gloria. Gloria ao samba!